Brasileiro é preso na Colômbia acusado de roubar avião

As autoridades colombianas capturaram o brasileiro Eduardo Rays, que havia roubado um avião na última quarta-feira com 2 bilhões de pesos dentro.

0
12
© Reprodução

Um brasileiro foi preso na Colômbia acusado de participar do roubo de um pequeno aviãona última quarta-feira em Aguachica, departamento do Cesar, no norte do país. Segundo a Procuradoria colombiana, o homem também teria ligação com a organização guerrilheira Exército de Libertação Nacional (ELN).

O brasileiro foi identificado pela imprensa colombiana como Eduardo Rays. Ele foi preso durante uma operação de busca da polícia do país e, de acordo com o procurador-geral Néstor Humberto Martínez, ele é acusado do crime de “retenção de aeronaves, furto agravado, tentativa de furto, porte de uniformes de uso privativo das forças militares e porte de armas”.

Reyes deve comparecer diante de um juiz nos próximos dias para uma primeira audiência criminal.

O roubo da aeronave aconteceu no aeroporto de Hacaritama, em Aguachica, município localizado cerca de 600 km ao norte de Bogotá. De acordo com os relatos de autoridades militares aos jornais locais, o avião foi interceptado por homens armados com fuzis quando se preparava para a decolagem, na cabeceira da pista.

O avião estava levando 2 bilhões de pesos (cerca de 1,3 milhões de reais) quando foi roubado na quarta-feira. Segundo a Aeronáutica Civil (Aerocivil), o avião foi contratado pela companhia Prosegur para o transporte de valores e estava tripulado por um piloto, um copiloto e um guarda de segurança, que foram obrigados a descer da aeronave e ficaram ilesos.

Segundo Martínez, após o roubo, o avião pousou na região de El Juncal, onde durante as operações de busca foram encontrados fuzis AK47 adquiridos pelas FARC no ano 2001 e que agora estariam em mãos do ELN.

Por isso, os investigadores acreditam que a organização guerrilheira está por trás do roubo. “Há evidências que demonstram que seria o Exército de Libertação Nacional (ELN), mas seguimos avançando na investigação até poder confirmar”, disse o procurador.

Segundo a imprensa local, o Exército, em conjunto com diversos corpos de segurança, também encontrou na aldeia Santa Rosa, na zona rural de Aguachica, três pacotes com dinheiro que somam 1,2 bilhão de pesos (cerca de 2,3 milhões de reais), que teriam sido levados do avião.

Deixe aqui sua opinião sobre essa reportagem :

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui